Nossa Abordagem para este fator adverso

FATOR ADVERSO: Níveis mais elevados da hierarquia verticalizada (Diretores e Gerentes Superiores) muito sobrecarregados com o acúmulo de atividades que são “delegadas para cima” em decorrência da “não horizontalização da organização”, o que impossibilita desenvolver Colaboradores preparados para assumirem maiores responsabilidades.

A utilização de uma ORGANIZAÇÃO POR FUNÇOES acarreta inerentemente a existência de uma acentuada sobrecarga sobre os níveis mais elevados da hierarquia verticalizada (Diretores e Gerentes Superiores) com o acúmulo de atividades que são “delegadas para cima” em decorrência da “não horizontalização da organização”, o que impossibilita desenvolver Colaboradores preparados para assumirem maiores responsabilidades.

Essa situação torna demorado o processo decisório, pois muitas decisões precisam inicialmente “subir pela hierarquia”, antes que uma decisão possa ser tomada, além do que, esta forma ultrapassada de organização lida muito mal com questões de caráter multidisciplinar, pois cada diretor funcional somente possui domínio sobre a “coluna” de que é responsável, isso em um mundo que é, cada vez mais, multidisciplinar.

Para a solução deste importante fator adverso, preconizamos a “horizontalização” da organização", estabelecendo equipes multidisciplinares, inicialmente para buscarem o equacionamento das QUESTÕES ESTRATÉGICAS-CHAVE (KSI), através da execução de PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO,  podendo esta mesma forma de organização ser estendida a seguir e de modo gradativo para também abrigar as ATIVIDADES OPERACIONAIS, que desse modo passariam a ser geridas como PROJETOS CONTÍNUOS.

O conjunto de PROJETOS DE DESENVOLVIMENTO e de MACROATIVIDADES. seriam organizadas através de uma ESTRUTURA ANALÍTICA DE PROGRAMAS (EAPR), que substitui com grande vantagem o ULTRAPASSADO ORGANOGRAMA, pois, diferentemente deste que ´rígido, possibilita retratar, com precisão, tudo o que estiver sendo realizado na empresa ou instituição a cada momento, ajustando-se portanto de modo flexível ao contexto em que esteja atuando a empresa ou instituição. 

Esta forma de estruturação possibilita utilizar em sua plenitude as poderosas funcionalidades de um SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE PROJETOS, onde estariam sendo programas tanto as REALIZAÇÕES FÍSICAS objetivadas em cada PROJETO ou MACROATIVIDADE, bem como as suas consequentes PROGRAMAÇÕES FINANCEIRAS, estabelecendo um forte impacto na MOTIVAÇÃO e no COMPROMETIMENTO sobre toda a EQUIPE DE COLABORADORES, sendo que os LÍDERES DE CADA PROJETO OU DE MACROATIVIDADE terão deste modo plenas condições para se desenvolverem como EMPREENDEDORES INTERNOS.

diagrama de atividades operacionais
modelo de gratão de alto desempenho

Esta abordagem, que constitui uma importante dimensão do MODELO DE GESTÃO DE ALTO DESEMPENHO que recomendamos a nossos CLIENTES, possibilita estruturar o PLANEJAMENTO DA EMPRESA OU INSTITUIÇÃO segundo duas óticas complementares, ou seja: segundo a ótica de sua MISSÃO E VISÃO DE NEGÓCIO, bem como segundo o seu PLANO DE NEGOCIOS, tendo como pontos de contato as suas respectivas METAS, tal como ilustrado ao lado:

Entre em Contato Conosco

× Como posso te ajudar?